• Facebook
  • Instagram

Sustentabilidade


Respeito aos pilares da sustentabilidade

A Copra é uma companhia engajada com os três pilares da sustentabilidade: econômico, social e ambiental, garantindo que eles sejam praticados de forma corriqueira em todos os seus departamentos.

Aspecto econômico
Nesse aspecto, dentre outras práticas rotineiras, garante a competitividade do mercado, sem usufruir de seu pioneirismo e de sua expressividade nacional para reduzir preços ou impor condições de venda de modo a eliminar os concorrentes. Ao contrário oferece condições de vendas justas a seus distribuidores e representantes em todo o país, mantendo seus preços e seus métodos de negociação sempre em sintonia com os praticados no mercado.

Aspecto social
No aspecto Social da Sustentabilidade, a Copra conserva um quadro estável de colaboradores, com mais de 330 trabalhadores diretos onde, além dos benefícios sociais de praxe, oferece um ambiente de trabalho agradável e a constante possibilidade de crescimento profissional, tanto que a mudança de cargo, por promoção, é comum na companhia.

Além disso, visando dar chance ao trabalhador que está ingressando no mercado, a Copra contrata o Menor Aprendiz, oriundo do SENAI, mantendo constantemente em seu quadro de funcionários cerca de 10 jovens nessas condições e mais, o trabalhador da Copra é incentivado a estudar constantemente, com os custos bancados pela companhia. Assim, o colaborador Copra pode ingressar em um curso técnico, que lhe garanta aperfeiçoamento em sua área, ou mesmo entrar numa faculdade, e conseguir uma nova formação profissional.

Aspecto ambiental
Por fim, na questão ambiental, além de manter condutas que não agridam o meio ambiente, a Copra estimula e patrocina ações que colaboram para a preservação dele. Recentemente, dentre outras ações, se tornou parceira do Instituto Biota, que promove a conservação da fauna marinha e de seu habitat, com foco em mamíferos e tartarugas, contribuindo de forma efetiva para a manutenção e para o crescimento do Instituto.

“A parceria entre ONGs e instituições privadas é super válida, pois ajuda a impulsionar as instituições. Nós precisamos desse apoio logístico e financeiro para continuar executando nossas atividades, não há como o voluntariado se dedicar exclusivamente à Instituição. Por meio de parcerias conseguimos contratar pessoas e garantir a continuação do trabalho. Graças a adesão da Copra vamos contratar uma veterinária, que vai assumir toda a parte clínica voltada para os animais. Para nós é um super ganho”, afirma o biólogo Bruno Stefanis, fundador da ONG.
Bruno também comemora o fato de a Copra ser uma instituição local, com sede em Maceió. Os outros parceiros do Biota são de fora do estado. “Essa proximidade certamente vai despertar o interesse de companhias locais”, comenta. “Torcemos pelo sucesso dessa união, que ela seja muito boa para o Instituto e também para a Copra, destacando a empresa como apoiadora da preservação do Meio Ambiente”, finaliza.

Para o diretor da Copra, Hélcio de Oliveira, só há o que comemorar. “Estamos muito felizes por colaborar com o Instituto Biota de Conservação, preservar o Meio Ambiente sempre esteve em nossas premissas e temos a certeza de que essa atitude nos mantém nesse caminho. Também esperamos que nossa ação desperte o mesmo desejo em outras empresas de Maceió”.

Certificações
Todos os produtos da Copra possuem o selo do PEA (pea.org.br). Esse selo garante que a empresa não testa seus produtos em animais.

Outro selo importante é de produto orgânico do Óleo de Coco Extravirgem e também dos Chips de Coco, aliás foi a Copra que fez o primeiro Chips de Coco Orgânico do país.